Notícias

Giardíase canina

RODRIGO EDUARDO DE BORTOLI | CRMV-SP 14.640
Médico Veterinário

Giárdia é um endoparasita, que se instala a nível digestivo de cães, na maioria das vezes assintomáticos (não manifestam os sintomas), e trazem complicações a todo trato gastrointestinal desses animais. 
Possui um potencial zoonótico, ou seja, é transmissível aos seres humanos e também à outros animais. O parasita pode ser encontrado facilmente em ambientes domésticos, nas ruas, em algumas verduras e legumes, ambientes com falta ou pouca higiene, locais de aglomeração de cães, águas paradas e ou contaminadas, locais com coleta de esgoto precária ou escassas, etc.
O cão parasitado com giárdia, na maior parte das vezes não possui sintomas clínicos, mas é uma fonte de transmissão, daí a importância de um diagnóstico preciso e precoce, pois está colocando em risco a sua saúde bem como a de seus proprietários. Uma grama de fezes de um animal contaminado, pode conter em média 10.000 cistos de giárdia, a contaminação de seres humanos ou de outros animais pode se dar com apenas 10 cistos, ou seja, 1 grama de fezes de um animal contaminado, pode parasitar 1.000 pessoas ou animais.
Os sintomas em animais e humanos são bastante parecidos: vômito, diarréia, inapetência, anemia, infecções intestinais, emagrecimento, etc.
Nos animais o tratamento pode variar de 7 à 30 dias, nos seres humanos esse período pode se estender a até 6 meses.
O exame clínico criterioso e exames coproparasitológicos, são de suma importância para o diagnóstico. Em Medicina Veterinária, temos a possibilidade de testes laboratoriais rápidos, feito na própria clínica, com resultado confiável e imediato.
Temos também a possibilidade de vacina contra esses parasitas, que são administradas em duas doses, com intervalos de 21 dias entre elas e com reforços anuais.
Uma boa higienização de canis, comedouros, bebedouros; a aquisição de um animal de companhia de local de confiança; verduras e legumes também de locais inspecionados; ou seja, boas práticas de higiene diminuem consideravelmente a possibilidade de infestação e posterior contaminação.
Procure sempre informações com um Médico Veterinário de confiança.



Fonte: http://avpgraficaejornal.com.br/layout/index.php/2019/07/22/giardiase-canina/